12/03/2018

Novos Olhares

Existe uma relação muito significativa entre a qualidade de vida de uma pessoa e a maneira como ela olha para o mundo ao seu redor. Nesta perspectiva, quatro olhares poderão fazer uma grande diferença em nossa existência.


Primeiro: Olhar para trás com gratidão. Muitas pessoas têm uma péssima imagem do seu passado. Fazem um esforço enorme para negá-lo ou esquecê-lo. Todavia, nenhum passado foi de todo ruim. Muita coisa boa pode ser resgatada quando aprendemos a olhar para trás com gratidão. Quantas bênçãos Deus nos concedeu! Quantas pessoas especiais passaram por nosso caminho e, como flores, adornaram e perfumaram nossa vida! Viver somente amaldiçoando o tempo que se passou é apenas uma forma de perpetuar amarguras e revoltas. Quando olhamos para trás com gratidão, percebemos o quanto as lágrimas, as provações e o sofrimento foram importantes para a construção do nosso presente.


Segundo: Olhar para os lados com amor. A vida requer um exercício contínuo de solidariedade. Quando aprendemos a olhar ao nosso redor de forma diferente, motivados pelo amor, descobrimos que não estamos sozinhos. Há sempre alguém sofrendo perto de nós. Às vezes, mais perto do que imaginamos. Exercitar o amor, o companheirismo, torna-nos mais humanos e menos egoístas, e confere à nossa existência um novo sentido, uma nova dimensão.


Terceiro: Olhar para cima com louvor. Quem olha apenas para o chão ou em volta tem uma visão muito limitada pelas circunstâncias que o pressionam e ameaçam-no. O mundo fica pequeno demais. A dimensão transcendental é a única que não conhece limites. Quem aprende a olhar para cima, com louvor, liberta a sua alma das garras da murmuração e descobre o caminho da graça e da sabedoria do Deus que cuida do universo e de nós também. Só quem está no fundo do poço sabe que é de cima que vem o seu socorro. O louvor nos liberta e abre-nos caminhos novos até então encobertos pelo véu da nossa própria condição humana.


Quarto: Olhar para frente com esperança. O combustível da vida é a esperança. Quando ela acaba, a vida perde os seus movimentos. Fica paralizada. Por maiores que sejam os obstáculos, não devemos manter nossos olhos presos às circunstâncias. Toda caminhada pressupõe a possibilidade de lutas, dificuldades e frustrações. Contudo, viver é encarar os desafios. É preciso olhar sempre para frente. Afinal, tudo passa. Aprenda a lançar seu olhar para um futuro cheio de esperança sabendo que as aflições do presente não se comparam com as alegrias que estão por vir.

Contemple a vida por meio de novos olhares, novas possibilidades. Veja quanta felicidade está reservada para os que olham para seu passado com gratidão; ao seu redor, cheios de amor; para cima, com louvor;  e vislumbram o seu futuro com as lentes da esperança. Certamente, esses vivem melhor!